Ser Vegetarian@

Por Snow - março 16, 2021

ser vegetariana

Iniciei a minha caminhada na comida vegetariana há cerca de 4 anos. Pensava que ia ser um percurso relativamente fácil, pois deixei de comer carne de um dia para o outro, porém há alimentos que ainda mantenho na minha alimentação, como ovos, derivados do leite e peixe. Vai aos poucos e devagarinho...
Para quem quer iniciar esta jornada aqui ficam algumas dicas para ser vegetariano/a ou para começar a pensar sobre o assunto.

10 Dicas para ser vegetarian@:

1. Comece com um dia por semana
Escolher um dia da semana, como por exemplo a terça feira para comer uma refeição vegetariana pode ser um dos primeiros passos para iniciar uma alimentação vegetariana.
Para quem comeu toda a vida alimentos de origem animal, importa começar aos poucos e aprender a gostar de outros sabores que não incluam a proteína animal. Vocês conseguem!

2. Frequente um curso de cozinha vegetariana
Este tipo de cursos são muito importantes pois mostram a versatilidade que a cozinha vegetariana tem, como por exemplo a comida macrobiótica ou a alimentação crudívora (em que os alimentos, geralmente frutos, legumes, vegetais e leguminosas são ingeridos crus ou confecionados até uma temperatura de 48°). É também explicado como podemos obter todos os nutrientes, vitaminas e sais minerais essenciais para o nosso corpo comendo apenas alimentos de origem não animal e aprende-se também receitas vegetarianas. É um bom investimento.

3. Antes de decidir visite restaurantes vegetarianos
Hoje em dia existem inúmeros restaurantes vegetarianos e até os restaurantes "normais"  já têm pratos vegetarianos. Experimente, veja se gosta, prove vários pratos, arrisque em sabores novos e não tenha medo de mudar. Já diz o velho ditado "Quem não arrisca, não petisca!"

4. Pense na sua saúde
Uma alimentação baseada em vegetais, legumes e frutos é, de um modo geral mais saudável, contudo importa fazer uma ingestão apropriada de alguns nutrientes como a proteína, ácidos gordos essenciais, vitamina B12, vitamina D, iodo, ferro, cálcio e zinco, não esquecendo que deve ser feita uma redução nas quantidades de sal, açúcar e gorduras saturadas, bem como uma ingestão adequada de água.
Já está provado que a ingestão de diversas substâncias presentes nos vegetais, como vitaminas e minerais, permitem reduzir os riscos de deficiência nutricional. Sendo que há alimentos de origem vegetal com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias capazes de proteger as células, prevenindo e/ou atenuando doenças. Esta será uma das grandes vantagens de se tornar vegetariano@!

5. Pense no ambiente
Já está provado que ser vegetariano reduz a pegada ecológica para metade. Um estudo da Universidade de Oxford, no Reino Unido, comprovou que deixar de comer carne pode reduzir para metade a emissão de gases com efeito estufa. E ainda há mais, segundo um relatório da ONU para a Alimentação e Agricultura, a produção agrícola, principalmente a de carne e laticínios, é responsável pelo consumo de 70% de água fresca no planeta, 38% do uso da terra e 19% da emissão dos tais gases com efeito de estufa. Com base nestes dados, em 2050, para alimentar a população mundial, a produção de alimentos terá de aumentar em 70%... Toca a mudar hábitos alimentares pessoal ou este mundinho não vai chegar para os filhos dos filhos... Pensem nisto.

6. Não se deixe levar pela comida vegetariana processada
Não se deixem levar pela comida de supermercado, aqueles "hambúrgueres" já confecionados, os raviolis recheados, as lasanhas pré-feitas, as "salsichas" prontas a comer... Também a comida vegetariana processada não faz bem para a saúde, está cheia de açucares e sal em demasia, para não falar da outra tralha toda indecifrável que vem na lista de ingredientes. Não tornem isso um hábito, caso contrário, mais vale voltar à velha alimentação e comer sem processados.

7. Consulte um nutricionista
Este tipo de profissional pode ajudar a traçar uma dieta vegetariana, reduzindo aos poucos o consumo de alimentos de origem animal, até atingir o Nirvana da alimentação vegetariana! Confiem em quem sabe.

8. Compre um bom livro de receitas vegetarianas
Ter um livro com receitas vegetariana é uma ajuda para planear as refeições e também vai ajudar para fazer a lista de compras para o supermercado. Apostem num livro com boas fotografias dos pratos, pois os olhos são sempre os primeiros a comer.
Deixo também também um manual aqui da DGS, bastante útil que fala sobre as linhas orientadoras para uma alimentação vegetariana saudável.

9. Adere a grupos que apoiem o vegetarianismo
Funciona como grupos de ajuda mutua, sentindo o apoio dos outros tudo se torna mais fácil. É só pesquisar no Facebook, Instagram e pelas redes sociais fora que vão encontrar muitos fóruns de Vegetarian Lovers!

10. Seja um vegetariano feliz
Diversifique os alimentos que come, seja ousado nos sabores, experimente comidas vegetarianas com um toque internacional, por exemplo um caril de legumes, uma ramen com flor de lótus, tofu, pimentos e mais uns quantos legumes regados com soja, lasanha de espinafres e batata... deliciem-se e sejam felizes.

Boas comidas (vegetarianas) Tropa!


Foto: Brooke Park, em Unsplash

  • Partilha:

Poderás também gostar

2 comentários

  1. Não sou vegetariana, mas confeciono guisado de soja, faço muitas saladas nutritivas só com ingredientes vegan. É uma questão de ir variando. Um dia talvez abandone a carne (não que eu coma muita).
    Beijinhos
    Coisas de Feltro

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pela partilha. Concordo, o importante é ir variando 😉

    ResponderEliminar