O DIA DA MULHER

Por Maria - março 09, 2021

dia da mulher

Ontem foi o dia da Mulher! E como tenho 2 mulherzinhas em casa decidimos fazer um dia diferente e fomos dar um passeio na mata e apanhar flores... às tantas a minha filha mais velha diz ao pai: Pai, hoje é o dia da Mulher, por isso podemos escolher o jantar para tu nos preparares! Ao que eu contraponho: Filha, por acaso sabes o que significa o dia da Mulher? Porque celebramos este dia?

Devo de dizer que fiquei surpreendida com a resposta dela, mas já lá vamos...  E quanto a vocês, sabem porque se celebra este dia?

É só um dia em que a mulher recebe um miminho? O dia em que muitos postam fotos das mulheres das suas vidas nas redes sociais? O que está por detrás do dia da Mulher?  O que este dia realmente significa?

Supostamente toda a celebração tem uma história e/ou um significado... O Natal tem uma história, o dia de todos os Santos uma história, os feriados celebrações... E o dia da Mulher, qual é a história que está por detrás?

A sua história remota ao ano de 1909, onde em Nova York se deu  uma jornada de manifestação pela igualdade de direitos civis e em favor do voto feminino. Estas manifestações uniam o movimento socialista, que lutava por igualdade de direitos económicos, sociais e trabalhistas, ao movimento sufragista, que lutava por igualdade de direitos políticos. - aconselho ler o post da Anouk -De sufragistas a abstencionistas - Tropa do Batom - Blog de mulheres

Durante as décadas seguintes muitos foram os movimentos. A 8 de março de 1017, na Rússia organizaram-se manifestações contra o desemprego e contra a degradação das condições de vida onde também os operários metalúrgicos se juntaram. Nos anos seguintes celebrava-se esta data pelo movimento Socialista Russo.

Finalmente em 1975 o dia 8 de março foi instituido o dia Internacional da Mulher pela ONU, tendo como objectivo lembrar as conquistas sociais, económicas e políticas da mulher.

Por muitos anos associou-se este dia a ocorrências de incêndios em fábricas onde dezenas de operários morreram, contudo estes incidentes isolados não explicam, por si só a origem do Dia da Mulher. Não há concordância absoluta quanto às suas origens, pois foram múltiplas as manifestações de luta das mulheres por todo o mundo. Mas foi, sem dúvida, a ânsia de muitas mulheres e também homens, de conquistar direitos iguais para todas as mulheres, independentemente de diferenças nacionais, linguísticas, étnicas, económicas ou politicas.

Infelizmente, essa igualdade de direitos, em pleno séc. XXI, ainda não é nem universal nem real. E não me refiro só nos países menos desenvolvidos nem a nível cultural. Refiro-me também aqui, onde nós estamos, onde tu estás! No nosso país, na nossa cidade, na nossa comunidade, no nosso trabalho... nas nossas mentalidades!! Sim nas nossas mentalidades!

Acho que (obviamente não falando por todas as mulheres), mas acho que muitas de nós estão confortáveis com a situação que têm e por isso conformadas a este suficiente que a sociedade lhes permite. É óbvio que não somos todas iguais, e é bom que assim o seja, mas ainda admitimos tantas coisas que não são nem de longe iguais às dos homens. Também é certo que as variáveis e as condições de cada Mulher são imensas e por isso as suas reações também assim o são...

Recentemente vi um filme documentário que nos dá brilhantemente esta perspetiva, intitula-se Woman e dá a voz a diversas mulheres, de diferentes idades, etnias e crenças. Aconselho vivamente a ver - Woman, documentário de  Yann Arthus-Bertrand e Anastasia Mikova.

E agora voltando à questão que fiz à minha filha de 10 anos, porque se celebra o dia da Mulher? Responde ela:
- Porque celebra a sua revolução! Celebra-se os direitos que as mulheres conseguiram conquistar.
- E como sabes isso filha, aprendeste na escola?
- Não, vi no youtube e lembro-me daquele filme que viste das mulheres (as sufragistas) e de me dizeres que agora tens o direito ao voto porque muitas mulheres lutaram para isso...
 
E é isto! Afinal até estou a fazer um bom trabalho! ;) E o youtube não é assim tão mau!

Be Happy
Maria

  • Partilha:

Poderás também gostar

0 comentários