Pela boca morre o peixe!

Por Maria - julho 23, 2020

pela boca morre o peixe - tropa do batom

Quem nunca, em alguma circunstância, disse "eu nunca...", ou "se fosse comigo..."? Alguém?
Eu não, eu nunca o fiz!!! ;)

Completamente e totalmente mentira!! Quer numa realidade individual, quer a nível conjugal e sobretudo como mãe! Eu já disse muitas vezes eu nunca faria isto ou aquilo e acabei por fazer... ou a famosa frase "Ai se fosse comigo..."; Ou por onde ultimamente o meu peixe tem morrido, "A minha filha não faz isso..., a minha é diferente..." 

Fazendo a retrospectiva, acho que apesar de não criticar directamente os outros - pois tentei sempre salientar que cada realidade e perspectiva é diferente de caso para caso - mas acabava por relatar alguns comportamentos meus como exemplares e que nunca iria tomar certas atitudes. Mas a verdade é que a minha perspectiva e realidade também mudaram... e eu também...

Numa auto-avaliação vou enumerar algumas situações às quais o corpo não obedeceu à directriz verbal

1. Eu nunca vou conduzir se beber

Lamentavelmente já o fiz. É certo que há beber e beber, mas estou a referir aquele ponto que não estás KO, mas que sabes que as tuas capacidades de reacção já estão afectadas, independentemente se te sentes em condições ou não;

2. Sexo sem preservativo ou sem outro contraceptivo

Também arrisquei nesse ponto.Sim, já o fiz, já fiquei "aflita" com receio de aumentar o agregado familiar de 4 para mais e jurei a mim mesma que não voltaria  a fazer, mas fiz e mais que uma vez....

3. Entreter as minhas filhas com tecnologia

A minha primeira filha foi um bebé muito fácil, pelo que houve muitos vícios de entretenimento que não foram desenvolvidos. E falava a boca cheia que não recorria a tablets, telemóveis e afins... Era anti-tecnologia nas crianças. Agora, com a mais pequena, terror em ascensão, recorro muito mais do que devia a estes salvadores da sanidade materna. E reconheço publicamente os milagres que fazem...

4. Deixar os filhos dormir na minha cama

É certo que se podem contar pelos dedos de uma mão as vezes que o fiz, mas reconheço que era daquelas coisas que eram extremamente proibidas na meu guia interno de parentalidade... Mas naquelas noites em que tu só queres silêncio para poderes dormir e que por alguma razão a tua filha não pára de chorar... após 50 idas ao quarto dela para a acalmares sem sucesso, tu só pensas: tou me a cagar, eu quero é dormir... E cais na esparrela de pensares que é só hoje... E quando dás por ti já fazes isso há 3 noites seguidas...  E depois sofres o dobro para lhe fazer o desmame...

5. Ires comprar uma prenda de aniversário para a amiga da filha e acabas por também comprar para ela

Sempre disse que as crianças têm de saber que há tempo e momentos para tudo e que quando é para ela é para ela e quando é para os outros é para os outros... Mas recentemente fui comprar uma prenda para a prima e acabei por comprar igual para as minhas duas crianças cá de casa. Upsi!!! Mas as malinhas eram tão giras...;)

6. Não mudar a vida social em função do namorado ou filhas

Hum!!! Esta acho que é fifty-fifty, pois por um lado fui um pouco ingénua nesta afirmação, dado que considero agora, como mãe, uma missão impossível, por outro lado reconheço que os usei um pouco , em certas circunstâncias para desculpar a minha preguiça...

7. Não me interessa a opinião dos outros (quem gosta gosta, quem não gosta olha para o lado)

Houve uma altura da minha vida em que dizia e pensava isto veemente, e que estava determinada e convencida que não era necessário mudar, mas a vida mostrou-me que não podemos ser radicais, principalmente nas relações humanas. Temos que nos adaptar para evoluirmos enquanto pessoa e nos podermos relacionar saudavelmente.


Coitado do meu peixinho... e acho que há ainda muitos mais anzóis que puxam pela boca do meu peixinho...

E vocês? Como está o vosso peixinho?

Beijinhos

Be Happy

Maria

  • Partilha:

Poderás também gostar

3 comentários

  1. Olá Maria,

    O meu peixinho está mal, muito mal!
    Nunca fiz o 2 e o 4. O resto descambou tudo e também tenho mais anzóis.
    Mas acho que isto faz parte do ser humano, do nosso crescimento.

    Fiquem bem!
    Beijinhos
    Liliana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Liliana e acho que não disse nem metade dos meus... 😁 Mas acho que esta pequena auto-refleção acaba por ser positiva... 😉 Beijinhos

      Eliminar
  2. 1 - tick
    2 - tick
    3, 4 e 5 - Nao tenho filhos, tvz o fizesse tb
    6 - tick
    7 - Sempre fui consciente da opinião dos outros e é importante para mim, especialmente das pessoas que gostam de mim, mas no fundo, eu sou como sou, e tomo as minhas decisões de acordo com aquilo que me faz sentir mais confortavel. E sei que tu tb és assim :D

    ResponderEliminar