Preciso de um jantar de gajas!

Por Maria - maio 10, 2020


jantar de gajas - tropa do batom

Ai pois é!!!!

Ai, isto de estar em casa é muito giro! Estar com as crianças, tempo de família, casa em ordem, dieta nem por isso... Sexo, também sofreu actualização recente... Exercício físico, se o sexo conta, done, se não conta, temos as aulas on line... Mas e o que fica a faltar? Trabalho/emprego não conta! Realmente o que fica a faltar é liberdade!  SIM! LIBERDADE! Liberdade de sair, de passear, de ir à praça, ao cinema, ao teatro, de sair só por sair e de JANTAR DE GAJAS!!! Sim, é disso que tenho mais falta...

Eu quero e exijo um jantar de gajas!


É verdade que tenho estado em contacto diário com elas e que as conversas tem sido o mais abrangentes possível.  Somos amigas, professoras, psicólogas, criticas, confidentes, sexologas... Sei lá eu! Até cozinheiras com fotos constantes dos nossos cozinhados..  e ainda bem que não passa das fotos, porque se fossemos a provar todos...

Mas não é a mesma coisa! Eu quero vê-las, quero poder ver a sua reação imediata quando digo uma piada! Às vezes não tão imediata :) Sinto falta dos seus sorrisos.  Até mesmo quando são a fazer gozo da minha pessoa -se é que isso é possível.

Mas é isso! Tenho saudades! E quero ir para a galhofa.

Há um tempo atrás li, acho que foi no Facebook, que a mulher deveria de ter um convívio com as amigas semanalmente. Não tenho bem a certeza se era semanalmente ou não, mas é o que o meu inconsciente está a reivindicar. De qualquer forma, aviso aos demais que temos muitas semanas em atraso. E não quero saber se tenho filhas, comidas para fazer, roupas, afazeres familiares, "obrigações" maternas ou compromissos conjugais, porque depois de 2 meses e meio de isolamento social, sobretudo "amigal" estou-me a cagar! Eu quero é BORGA!

Por isso, vejam lá se começam a abrir os restaurantes para mini-ajuntamentos. Não preciso de discotecas, nem sei em que ponto está a legislação neste sector. Eu só preciso de restaurante, minimamente seguro e de qualidade. Quer dizer, já nem peço tanto! Basta que abra a porta para meia dúzia de gajas malucas.

Eu desespero! Bolas, como eu tenho saudades das minhas gajas. Até quando elas são melgas e chatas comigo e me obrigam a ver uma realidade que eu ao princípio nego! Que raiva! Só elas e o meu mais que tudo o conseguem fazer. E apesar de não admitir logo acabo (sempre) por dar a mão à palmatória.

Sim, tenho saudades destas implicativas que me ajudam a superar algumas dúvidas existenciais, profissionais entre tantas outras...Mas que me enaltecem o ego e me aligeiram a vida.

Tenho saudades de me arranjar, aliás acho que já não sei o que é isso! OMG, agora que penso nisso tenho uma ligeira suspeita que as minhas roupas encolheram... Quer dizer, tenho a certeza! Ai, e os saltos altos? Vou ter de fazer uma reaprendizagem... Sessões de passerelle aqui em casa. Em vez de treinar em aulas virtuais deveria de ter treinado em andar de saltos altos. O que vale é que tenho acompanhado os visionamentos de maquilhagem que a minha filha mais velha faz no youtube, senão sairia para o jantar uma versão da Popota desengonçada em saltos altos e com a cara toda borrada. E sem falar do cabelo. Neste momento sinto-me a Cruela de Vil, metade branco, metade preto, acho que até vou aderir a esta moda, pois estou decidida a não pintar mais o cabelo. (Sei o que estão a pensar: NÃO, não quero falar sobre a depilação).

Enfim, vistas as coisas assim, se calhar não é boa ideia marcar assim tão de repente. Acho que se calhar necessito de um mini curso para me preparar para sair de casa...

Agora falando um pouco mais a sério.Podemos não nos aperceber directamente, mas estes jantares têm imensos benefícios, para nós e para o nosso núcleo familiar, principalmente neste período que estamos a passar. Então vejamos:

1. Voltamo-nos a aproximar da imagem de mulher

Deixamos de ser mulheres das cavernas e olhamos para nós. Domamos o cabelo (ou tentamos); deixamos as calças de fato de treino e vestimos uma roupa mais "formal" (de momento só me safo com um vestido preto- pelo que tenho que pedir a rebarbadora ao meu homem para fazer a depilação, no buço estou safa a máscara tapa); tentamos dar uma corzinha com blush (reparei recentemente que estou mais branca que o Tom Cruise em entrevista com o vampiro); Calçamos os nossos sapatos de salto alto para parecermos mais esguias (rezando para não cair deles abaixo) e bora lá. Xau maridão, xau minhas princesas, xau casa e OLÁ Tchicaaaaaas...

2. Nem sempre a galinha do vizinho é melhor que a nossa

Normalmente, num jantar de gajas "casadas" vêm à baila algumas queixas que possamos ter dos nossos companheiros. Ora, devo de dizer que o meu homem até ganha alguns pontos positivos neste aspecto, pois, há ocasiões em que ao ouvir certas coisas de outros homens ganho consciência que afinal ele até se desenrasca bem e que os "defeitos" que eu às vezes condeno não são muito graves. E olha que agora com tanto tempo juntos em casa... precisa desses pontos positivos.

3. Aprende-se sempre qualquer coisa

Seja directamente da amiga ou da história que ouvimos da prima do primo em 2º ou 3º grau.... blá, blá, blá.. descobrimos sempre alguma utilidade...truques para fugir aos constantes assédios das filhas para brincar aos cabeleireiros, como aproveitar o estender a roupa para por a cabeça fora de casa, como usar a máscara no restaurante para comer...

4. Falar de todos menos de nós

Tão bom! As ditas cusquices...Quem não as faz? Não me refiro a maldosas! Não me interpretem mal... Estou a falar de novidades do nosso ciclo de conhecidos mais distantes. Por a conversa e news em dia e falar de outras realidades que não a nossa... nem que seja das personagens das séries da netflix. :)

5. Falarmos de nós

É quando a bebida já está a fazer o seu efeito terapêutico. Aqui desmanchamo-nos todas... É quando baixamos todas as defesas e vamos aos nossos segredos, inseguranças  e problemas mais sérios. Nesta fase acho que assumimos vários papeis: de filhas inseguras, de mães preocupadas, de psicólogas activas, de amigas do coração...É aqui que sabemos que a nossa amizade é eterna e que vale por muitos amores...*

* Agora fiquei com a lágrima no canto do olho... e as saudades intensificaram...

Acho que estou mesmo a necessitar de um jantar de gajas... ADORO-VOS

Be Happy
Maria

  • Partilha:

Poderás também gostar

5 comentários

  1. Já não falo de um jantar... poder ser um cafézinho!
    Há que ter esperança!

    Beijinhos
    Liliana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida... Nós precisamos é de convívio...

      Está quase... Esperamos

      Beijinho

      Eliminar
  2. As gajas também precisam de um jantar contigo! Saudaaaaades 😘

    ResponderEliminar