Pode uma formiga mudar de rumo?

Por Anouk - fevereiro 11, 2020


Sinto-me uma formiga.

De manhã, o despertador toca às 7h. Levanto-me, tomo o pequeno-almoço, tomo banho e preparo-me para mais um dia de trabalho. No trabalho, às 12h30 é tempo de almoçar; e às 17h30/18h é altura de voltar para casa. Chegando a casa, é fazer o jantar, sentar um pouco no sofá a ver notícias (adormecendo no sofá) e às 23h30 é altura de regressar à cama. No dia seguinte: é fazer repeat até entrar o fim de semana (Aleluia para o fim de semana!).

Não sei qual a vossa rotina, mas a minha é esta. Quase todos os dias da semana. Tal como a formiga que vive para o trabalho, também eu acabo por fazer o mesmo. Todo o santo dia!!

Sei que não me posso queixar porque além de gostar do que faço no trabalho, tenho a sorte de ter um bom emprego. Mas... serei sempre uma eterna insatisfeita. Quero sempre mais e melhor. E, às vezes, mais e melhor não tem a ver nem com salário, nem com "bons" empregos em empresas grandes. Tem a ver com aproveitar as coisas mais simples da vida... o pôr do sol, o cheiro das flores, uma exposição, ler um livro, um passeio de mãos dadas, fazer uma atividade radical, nadar, dançar, ou outra coisa qualquer que nos faça feliz.

Estou a chegar a uma fase da vida em que estou a ficar saturada da rotina. Da rotina das 9h às 18h. Da rotina pós-trabalho, das 19h às 23h. Da rotina que a sociedade impôs porque é "normal". Porque fomos treinados desde pequenos a fazer isto, sem questionar sequer se faz sentido para nós. Só porque é "normal".

Recentemente, vi umas séries no Netflix ("Minimalist" e "Tiny Houses"), que me puseram a pensar mais nesta rotina que sempre tive como adquirida. E isso fez-me começar a questionar coisas, que não tinha ainda questionado até agora:

  • Porque é que temos que ter um emprego?
  • Porque é que precisamos de um salário?
  • Porque é que precisamos de comprar mais e melhor?
  • Porque insistimos em morar em casas grandes, quando cada um de nós só pode estar numa divisão de cada vez?
  • Porque é que precisamos de ter tantas "coisas", quando a maior parte ficam num canto a ganhar pó?
  • Porque é que deixámos o sonho de "amor e uma cabana" morrer?

Pode uma formiga mudar de rumo?

Pensem nisto,
Anouk

  • Partilha:

Poderás também gostar

6 comentários

  1. Sim, podemos mudar. Eu estou nessa fase tambem. E também gosto do que faço. Mas também sinto falta dos pequenos prazeres da vida,l. Sei que nao necessito de uma casa maior, nem de um carro maior (e o meu è bem pequeno) nem mais moderno. Eu sou pela funcionalidade, pelo design e praticalidade. Tb adorava mudar de vida e nao ser uma formiga. Um dia vamos conseguir Anouk .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A verdade é que só depende de nós. Querer é mesmo poder!!!! 😘

      Eliminar
  2. Formigas vamos nos unir e construir um formigueiro à nossa medida e ser ainda mais felizes 😁

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lol. As formigas unidas jamais serão vencidas!! Onde é que já ouvi isto? 😂 . Beijinho Snow 😘

      Eliminar
  3. Anouk, a minha gémea que não quer ter filhos! (também já fui convidada para falar disso na tv e recusei)
    Tens muita razão e sim, uma formiga pode mudar de rumo! Só é dificil dar o passo, saber por onde começar, sair do sentimento de "confusão". Eu estou nesse processo. Ainda não decidi nada mas quero que 2021 seja noutro projecto, noutra cidade, eventualmente noutro continente. Não suporto a ideia de viver em Lisboa, uma cidade onde nunca poderei deixar de viver num quarto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tens esse objetivo, fazes muito bem. Acredito verdadeiramente que vamos sempre a tempo de mudar de rumo. O mais importante é a nossa felicidade (por muito que às vezes custe mudar).

      Eliminar