Slow Cooking: a resposta para o fast living?

Por Anouk - março 31, 2021

cozimento lento - slow cooker

Hoje vou falar-vos de "slow cooking". Tal como o estrangeirismo indica, falamos de cozimento lento. O cozimento lento é algo que existe já há algum tempo e as "velhinhas" panelas elétricas fizeram parte das cozinhas das nossas mães e avós durante alguns anos. Depois, ficaram esquecidas.... até há poucos anos.

Agora, o slow cooking voltou a estar na moda! Porquê? Porque no fundo traz uma solução para um problema que a maior parte de nós tem no dia a dia (sobretudo durante a semana): falta de tempo. Pode parecer contraditório, mas não é e explico mais abaixo ponto a ponto.

Antes de mais, quero dizer-vos que já li muito sobre este tema, mas que ainda não pus as mãos na massa. Já encomendei a minha panelinha, mas só chega daqui a um tempo e, por isso, hoje vou falar-vos mais do conceito e de tudo o que já li até agora, do que da minha experiência própria.

Como se faz slow cooking?

O cozimento lento faz-se, como o próprio nome indica, lentamente, a temperaturas que rondam os 79-82 graus. O cozimento "normal" demora entre 4h a 12h, conforme a panela, a opção selecionada (que neste caso é "slow" ou "high", a quantidade e os alimentos que estamos a cozinhar (quanto maior a peça mais tempo demora a cozinhar).

Geralmente, o cozimento é feito numa panela chamada slow cooker (conhecida antigamente como "panela elétrica"). Não é uma panela cara e pode ser comprada a partir de 15€ no Lidl, por exemplo. O preço depois aumenta conforme a panela escolhida e a sua capacidade.

Quais as vantagens do slow cooking?

E se pudesses chegar a casa, após um dia de trabalho, e ter o jantar feito? Soa bem, não? Esta é uma das vantagens da slow cooker.

Claro que depende da receita que forem fazer, mas com esta panelinha mágica podem preparar todos os ingredientes na véspera (ex: colocar cebola, alho, carne para estufar já temperada a gosto, batatas, tomate ou o que quiserem na panela) e deixar a cuba no frigorífico durante a noite. De manhã, antes de saírem de casa, basta programar a panela para cozinhar (6 a 10h por exemplo) e quando voltarem do trabalho a comida estará pronta ou quase.

Mesmo para quem está em teletrabalho (como eu) será uma grande ajuda porque a panela vai fazer o trabalho por nós e ao final do dia / noite o jantar estará pronto.

Mas esta não é a única vantagem da slow cooker. O seu cozimento lento faz dela a aliada perfeita para cozinhar carnes ideais para estufar/cozer (habitualmente mais baratas), fazendo desses cortes verdadeiros pitéus e, segundo dizem, a carne fica absolutamente deliciosa. Vou comprovar e depois digo-vos.

Outra vantagem da slow cooker é o facto de ser recomendável cozinhar ou sem gordura ou com muito pouca; e praticamente sem líquidos. Como o cozimento é lento, são os próprios alimentos que vão criar molho.

Ah, e já vos disse que o consumo da panela é só 200w (o mesmo que um frigorífico). Só para termo de comparação, uma Bimby por exemplo gasta 1000w, um forno elétrico 2500w e microondas 1000w (valores aproximados porque depende naturalmente do aparelho que tenham - uns consomem mais que outros naturalmente-, do que estiverem a fazer, da temperatura em que estão a cozinhar, etc). Ou seja, embora fique muito tempo ligada, gasta relativamente pouco. Outra dica é: se tiverem painéis fotovoltaicos e a colocarem a trabalhar durante o dia, então o custo será ainda mais baixo ou nulo (dependendo da energia que estiverem a produzir/consumir na altura, naturalmente).

Que tipo de panelas existem?

As principais diferenças entre as slow cookers são: preço (obviamente); capacidade (podem ir de 1l a mais de 6l), potência (a que encomendei consome 200w, mas algumas consomem 300w por exemplo - sendo que quanto maior a potência, mais "rápida" será a cozinhar); e se são digitais ou manuais (as digitais permitem programar e geralmente acionam o modo "manter quente" após terminar de cozinhar, enquanto que as manuais não têm essa função - mas podem sempre usar um temporizador de tomada, por exemplo).

A capacidade (em l) é o tamanho da cuba em si. Eu encomendei uma grande, de 6 litros, para fazer maior quantidade de comida durante a semana (porque o meu robô de cozinha faz pouca quantidade e eu gosto de cozinhar porções maiores para não estar sempre de volta dos "tachos"), mas há outras opções mais pequenas. Esta de 6 litros dá para fazer cerca de 8 refeições.

Há várias marcas (umas mais caras, outras mais baratas), mas a marca mais conhecida é a americana "Crock Pot", que em alguns casos até é sinónimo de slow cooking.

Onde posso comprar uma slow cooker?

Ainda não é muito usada em Portugal (ou já não é muito usada porque há casos de pessoas que encontraram nas dispensas das mães e avós versões "retro" que estavam esquecidas... podes sempre ver se é o teu caso), e por isso não há em todas as lojas de electrodomésticos, mas a slow cooker tem vindo a reaparecer e a ganhar novos adeptos diariamente.

Eu mandei vir a minha da Amazon.es, da marca Morphy Richards. O Lidl e o Aldi têm esporadicamente (e do que li algures online vai dos 15€ a 30€, conforme a capacidade). O El Corte Inglés também vende, mas a Amazon.es como vende a um preço mais baixo e eu tinha um voucher de desconto, aproveitei para mandar vir de lá :)

O que dá para cozinhar numa slow cooker?

Ainda não há muitas receitas em português para esta panela, mas felizmente já existem alguns grupos no facebook (ex: "TugasSlowcookers" e "Receitas para Slow Cooker") que podem ajudar a adaptar as nossas receitas. A técnica para este cozimento lento é usar muitos poucos líquidos (sem gordura ou muito pouca gordura e evitar colocar álcool, por exemplo), e deixar os próprios alimentos "brilharem".

Exemplos de algumas receitas que já vi adaptadas à slow cooker: todo o tipo de carnes estufadas (porco, vitela, borrego, perú, frango); bacalhau confitado; polvo cozido; lulas estufadas; cozido à portuguesa; grão e feijão cozido; moelas estufadas; maçãs assadas; salmão confitado; caldeirada de borrego/perú; etc.

_______________________________________


Estou ansiosa para que a minha nova panela elétrica chegue. Mal posso esperar para começar a fazer slow cooking! 

E vocês? Já tinham ouvido falar em slow cooking? Contem-me tudo.

Até já,
Anouk



Imagem: Pixabay em Pexels.com

  • Partilha:

Poderás também gostar

0 comentários